Isenção do CADRI é mantida para empresas distribuidoras de baterias de São Paulo

Empresas que fazem parte do sistema de logística reversa do IBER foram contempladas com a isenção do CADRI, fundamental para manutenção da competitividade do setor e ampliação dos índices de cumprimento da legislação vigente.

As empresas distribuidoras da cadeia produtiva de baterias chumbo-ácido que fazem parte do sistema de logística reversa do Instituto Brasileiro de Energia Reciclável – IBER, ou seja, que têm comprovado seu cumprimento das obrigações junto à PNRS através do sistema coletivo desenvolvido pela entidade, estão isentas do recolhimento do Certificado de Movimentação de Resíduos de Interesse Ambiental (CADRI) no Estado de São Paulo.

A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB ratificou a decisão após reconhecer que o sistema do IBER permite o rastreamento adequado, além de permitir o aprimoramento da cadeia através de ações de melhoria junto a seus associados.

Isso foi possível através de um trabalho de interlocução e visitas técnicas a empresas coordenado pelo IBER. O nível de detalhamento e segurança dos dados fornecidos pelo sistema de logística reversa do IBER, sendo estratégico para fiscalização em tempo real de órgãos ambientais, permite que os associados da entidade gestora se beneficiem com essa redução de burocracia e custos.

O trabalho de apresentação, in loco, do modelo de manejo dos associados foi decisivo para manutenção da isenção. Em seu despacho técnico, a CETESB reconheceu que “durante as visitas, foi possível observar que as baterias inservíveis são recebidas seladas e sem violação, identificadas, colocadas em paletes de madeira e o conjunto envolto em filme plástico para melhor manuseio, sendo armazenadas por poucos dias em galpões fechados, com piso impermeabilizado, até serem transportadas ao destino final (recicladores). Além disso, a coleta e o transporte das baterias são rastreados pelo sistema do IBER, desde o recebimento no estabelecimento comercial, até o recebimento no reciclador, incluindo o armazenamento temporário no distribuidor. “.

A isenção do CADRI é fundamental para manutenção da competitividade do setor e contribui para ampliar os índices de destinação ambientalmente correta na cadeia produtiva e baterias chumbo-ácido, estimulando as empresas a participarem da entidade gestora e a realizarem a gestão e destinação das baterias inservíveis da forma adequada, de acordo com a legislação vigente.

Comentários