Certificação na PNRS: segurança jurídica e reconhecimento às empresas comprometidas com o Meio Ambiente

Por que uma empresa deve ser certificada na Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS)? Implementada há cerca de 10 anos, a PNRS é um marco da legislação ambiental no Brasil. Mas atender as suas normas e diretrizes vai muito além de simplesmente cumprir com a lei. As empresas que são certificadas na PNRS carregam um ativo importante para suas marcas, imagem e reputação: são companhias reconhecidas como compromissadas com a preservação do meio ambiente e a proteção da saúde pública dos brasileiros. 

Levantamento recente de uma das maiores empresas de Marketing mundiais, a Union+Webster, mostra que 87% dos brasileiros dão preferência a empresas sustentáveis na hora de consumir. E esqueçam as práticas triviais: redução real de impactos ambientais em toda a cadeia produtiva está definitivamente no radar dos consumidores. O mercado avança para simplesmente rejeitar as companhias que não cumprem suas obrigações. E para privilegiar as que fazem mais do que são obrigadas. 

É nesse contexto de ampla concorrência e aumento da demanda por mais práticas ambientalmente corretas que a Certificação na PNRS fornecida pelo IBER se torna um documento estratégico e essencial. 

Além de normas e diretrizes, a PNRS carrega a conscientização de que adotar padrões sustentáveis de produção e consumo é se comprometer com o presente e o futuro da nossa sociedade. A PNRS também preconiza o esforço conjunto: empresas e poder público. E, mais uma vez, o IBER é ator fundamental, atuando como articulador dessa integração. 

A Certificação é um documento formal que atesta que os processos ocorrem de forma confiável, cumprindo metas, com dados controlados e com comprovação dos resultados apresentados, contribuindo ainda para formalização do mercado de reciclagem da cadeia produtiva de baterias no Brasil.  

Legalmente, a certificação representa segurança jurídica. Porém, uma vez incorporada dentro da cultura organizacional da empresa, passa a ser uma bússola sustentável, contribuindo para atestar a evolução nos processos de logística reversa e corroborar que há uma jornada de excelência implementada, onde a busca por melhorias contínuas é o objetivo. 

Ao ser reconhecido pelas autoridades ambientais como entidade gestora da logística reversa de baterias no Brasil, o IBER oferta um leque de serviços atrelados à certificação e o reconhecimento na PNRS: suporte técnico, análise de resultados, acompanhamento para solução de deficiências e contribuição direta para o desenvolvimento de boas práticas nas empresas.   

Nessa equação que só entrega resultados positivos, atender os prazos legais é tarefa básica. Para a certificação na PNRS 2019, o prazo final para entrega dos resultados é o próximo dia 31 de março. 

Comentários