Cadeia de baterias é determinante para tornar o Brasil mais sustentável

Três das cinco regiões do País superaram as metas de Logística Reversa previstas no Acordo Setorial. Resultados são ainda mais expressivos diante de um contexto de maior rigor na fiscalização e mais confiabilidade nos dados gerenciados pelo IBER.

Neste Dia Mundial do Meio Ambiente, a cadeia produtiva de baterias dá o exemplo ao superar a meta de destinação ambientalmente correta de baterias chumbo-ácido em três das cinco regiões do País. O trabalho integrado entre IBER, empresas associadas e dos órgãos ambientais estaduais e municipais tornou possível ao Nordeste, Sul e Centro-Oeste brasileiros alcançarem patamares superiores aos definidos pelo Acordo Setorial, contribuindo diretamente para tornar o Brasil mais sustentável.

Em 2019, 102% das baterias colocadas no mercado do Centro-Oeste passaram pelo processo de Logística Reversa, atendendo as diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). O índice previsto para a região era de 65%. No Sul, 99% das baterias receberam destinação correta (a meta era 75%). E no Nordeste 97% cumpriram a PNRS, quando o objetivo era 70%.


“O que podemos visualizar é de que estamos em plena construção de uma comunidade de empresas ecologicamente corretas, onde o setor de baterias tem se tornado referência em boas práticas, melhorias contínuas e atendimento da legislação ambiental vigente”, aponta diretora executiva do IBER, Amanda Schneider.

No geral, o Brasil praticamente cumpriu a meta de Logística Reversa: 74% – o índice pactuado era de 75%. Os resultados são expressivos quando observados o contexto de maior rigor na fiscalização e os aprimoramentos realizados na plataforma do IBER, fazendo com que as informações compatilhadas pelas empresas estivessem cada vez mais protegidas e confiáveis, tendo sido todas validadas e auditadas.

Para 2020, IBER e Ministério do Meio Ambiente já atuam na estruturação de planos de ação para áreas burocráticas e operacionais, com o objetivo de ampliar ainda mais os resultados positivos. E por meio da sua capacidade de articulação com os órgãos ambientais estaduais, o IBER busca ajudar as regiões Sudeste e Norte a atingirem as metas.

Com o envio mensal de informações pelas empresas e atuação proativa, focada na orientação e suporte nos casos de possíveis inconsistências, o IBER tem entrado em campo e contribuído para resolução dos problemas nos associados, através de planos de ação que são realizados em conjunto com de empresas acompanhadas pela entidade.

Comentários